quinta-feira, 2 de abril de 2015

O SAL DA TERRA


Fui assistir ao filme O Sal da Terra. Por um momento quase me arrependi. Ao me deparar com uma realidade tão crua, ressenti-me em sair da minha distância confortável de uma existência tão dura e cruel. Sei que existe, mas não vejo...

Fiquei me perguntando como Sebastião Salgado conseguiu estar tão próximo da morte, da dor, da desumanização sem que alguma coisa morresse nele também.


A resposta veio no final do filme. Ele é igual a terra que foi replantada, a natureza que se reconstituiu, trazendo de volta animais, nascentes, VIDA! O ser humano é assim, um terreno fértil.

https://www.facebook.com/oSaldaTerrafilme

http://www.institutoterra.org/pt_br/#
Postar um comentário